top of page

COMO O DRONE VOA?


Para quem cresceu achando carrinhos de controle remoto algo super maneiro, ver um drone em ação é quase uma experiência mágica. Seja pela suavidade com a qual ele se move ou a infinidade de aplicações — que vão desde a diversão até uso logísticos —, esses aparelhos despertam a curiosidade de muita gente.


E aí fica dúvida: como eles funcionam? E como eles podem ser controlados por longas distâncias sem perder a estabilidade no ar? Aqui, consideramos os drones de uso civil, que se dividem em quatro categorias básicas de acordo com o número de rotores: tricópteros, quadricópteros, hexacópteros e octacópteros.


Para a explicação abaixo, usaremos os quadricópteros como referência, que são os tipos mais comuns à venda. Eles contam com quatro rotores (chamados popularmente de hélices). O princípio básico de funcionamento de um drone envolve equilíbrio.


O princípio básico de funcionamento de um drone envolve equilíbrio. Enquanto dois desses rotores giram no sentido horário, outros dois giram no sentido anti-horário. Desta forma, há uma compensação de forças que evita que o drone gire descontroladamente ao redor do seu eixo vertical.


É preciso uma condição para levantar voo: a força de empuxo gerada pelos rotores ao empurrarem o ar para baixo e, por consequência, serem empurrados para cima. Essa força precisa ser maior do que a da gravidade.


Uma vez no ar, o aparelho se mantém parado enquanto o empuxo gerado se mantiver em equilíbrio com a gravidade. Os movimentos também são controlados pela velocidade dos rotores. Para ir para frente, por exemplo, os rotores da traseira aumentam sua velocidade, enquanto os da frente diminuem, inclinando levemente o aparelho para que ele se movimente.


Situação similar ocorre quando comandamos o drone para trás, para os lados ou para que ele gire ao redor de seu eixo vertical.


Além dos rotores — movimentados por motores elétricos — os drones contam com outros sistemas básicos. É preciso ter uma bateria, geralmente de íons de lítio (do mesmo material das dos smartphones) e sensores como altímetros e acelerômetros. Eles medem variáveis como altitude e velocidade e também colhem informações enviadas aos circuitos de controle no corpo do drone.


Há também tem um receptor de rádio que permite a integração entre o controle remoto do usuário e as ações do veículo.


Como os drones usam ondas de rádio para se comunicar com o controle em terra, eles estão sujeitos a interferências de origem eletromagnética. Elas podem partir de outros equipamentos que operam em frequência parecida ou de estruturas como linhas de alta tensão. As interferências podem dificultar o controle do drone e até interromper a comunicação por completo.



Fonte Uol

218 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Escola de Drones - Cursos de Piloto

Interessado em Drones? O que acha de iniciar um curso de capacitação profissional nessa area que não para de crescer no Brasil e no mundo inteiro. Com variadas aplicações e diversos beneficios os Drones serão muito utilizados por todos no futuro, não perca tempo!!

A Drone Visual é a primeira empresa no Brasil a possuir cursos exclusivos online, teóricos e práticos na área de Drones, voltados a empresas e profissionais que desejam entrar nesse mercado. 

Possuímos um campo de Treinamento próprio com áreas abertas, seguras, os melhores profissionais e equipamentos a sua disposição.

 

Venha nos visitar e conheça a maior escola de Drones !

mavic_mini_2_folded-0.jpg

Loja

Revendedor Oficial DJI
dbf837a3d36495aadcb9c2d94e0c3479.jpg

Mavic

Drone portátil com recursos profissionais

Sem título.png

Matrice

Drone empresarial

airzusofficial2.jpg

Phantom

Drone para mapeamento aéreo

maxresdefault.jpg

Agras

Drone para Pulverização Agrícola

bottom of page